Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Filter by Categories
Destaque
Edital
Facto
Processo
Sem categoria

Facto apoia Programa de Curricularização do Ensino de Empreendedorismo

19 de janeiro de 2018

A partir de demanda da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), do MEC, feita ao Ifes, foi elaborado o Programa Piloto de Curricularização do Ensino de Empreendedorismo nas Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica – PPCER. A iniciativa está cadastrada na Pró-reitoria de Extensão como programa de extensão em rede, sendo realizado em campi de Institutos Federais (IFs) de cinco estados: Ceres, do IF Goiano; Florianópolis, do IFSC; Manaus – Distrito Industrial, do IFAM; Petrolina, do IF Sertão Pernambucano; e Venda Nova do Imigrante, do Ifes.

A estratégia adotada para a curricularização do ensino de Empreendedorismo é baseada em uma parceria com a Junior Achievement Brasil (JABR) e suas afiliadas nos estados participantes (JAAM, JAES, JAGO, JAPE e JASC), que estão transferindo a metodologia do Programa Miniempresa para as instituições da Rede dos IFs. O Ifes foi escolhido para liderar o PPCER pela experiência acumulada na realização desse programa, resultante de parceria com a JAES iniciada em 2004, no Campus Vitória. Desde então, outros campi foram gradativamente sendo alcançados, como os de Cariacica e Centro Serrano.

Com o PPCER, foram realizadas em 2017 as primeiras miniempresas do Campus Venda Nova do Imigrante. O mesmo aconteceu nos campi Ceres (GO) e Petrolina (PE). No caso dos campi Florianópolis e Manaus – Distrito Industrial, as miniempresas já eram realizadas anteriormente, na modalidade tradicional de orientação por profissionais voluntários, vindos das comunidades locais de empresários e executivos de empresas parceiras e mantenedoras das JA regionais.

A diferença no PPCER é que a condução e orientação das miniempresas passou a ser feita não mais por voluntários, mas por professores de Empreendedorismo dos IFs. Alguns deles já eram experientes na pedagogia tradicional e outros eram iniciantes no ensino dessa disciplina, mas todos foram treinados para o emprego da pedagogia ativa da miniempresa, que é baseada no desenvolvimento de um produto e na sua produção e venda pelos estudantes.

A preparação dos professores para a condução e orientação das miniempresas está sendo feita nos mesmos moldes do treinamento tradicional dos voluntários da JA, os advisers, por meio de oficinas presenciais. Com base nessa experiência, será produzido pelo PPCER, em parceria com o Centro de Referência em Formação e Educação a Distância (Cefor), do Ifes, um curso livre para disseminação em massa, ou Massive Open On-line Course (MOOC). Será o primeiro MOOC produzido no Brasil para o treinamento de professores e voluntários de miniempresas, a ser disponibilizado na Plataforma MOOC dos Institutos Federais.

Dessa forma, o curso para a formação de advisers será acessível livremente a professores e voluntários atuantes em miniempresas e no ensino de Empreendedorismo de todo o Brasil e dos demais países falantes da Língua Portuguesa. Esta é uma contrapartida do PPCER à JABR e à JA Worldwide (JAW) pela cessão do direito de uso dos materiais didáticos, que são protegidos por direito autoral. A JAW, nascida nos EUA em 1919, está presente em mais de 120 países, beneficiando mais de 10 milhões de jovens ao ano.

Os estudantes participantes das miniempresas, chamados achievers, têm sido geralmente de segundo ano do ensino médio integrado, com alguns casos de estudantes de primeiro e de terceiro anos, sempre organizados na forma de uma simulação vivencial com todas as atividades reais de uma empresa. Nas miniempresas, a aprendizagem é baseada na solução de problemas e na elaboração e execução de projetos pelos achievers, gerando conhecimentos aplicados sobre gestão empresarial e comportamentos empreendedores. As fotos ilustram as miniempresas em ação.

O PPCER também é um projeto de pesquisa aplicada, pois a avaliação dos pilotos será realizada por meio de métodos de pesquisa qualitativos e quantitativos. Os resultados da pesquisa serão empregados para direcionar a elaboração de uma Estratégia Nacional de Curricularização do Ensino de Empreendedorismo nas Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, a ser proposta pelo grupo de pesquisa à Setec. Também será realizado um seminário nacional sobre toda a experiência, com a participação da Rede, para validar a proposta de Estratégia Nacional. Ao final, o documento da Estratégia deverá ir para a consulta pública, disponibilizado no site do MEC, podendo vir a beneficiar outras redes de educação, públicas e privadas.

Segundo o coordenador nacional do PPCER, professor Tadeu Pissinati, “o Programa Piloto é uma ação em rede, integrando atividades de ensino, pesquisa e extensão. Esperamos que a Estratégia Nacional de Curricularização do Ensino de Empreendedorismo, a ser proposta à Setec com base no nosso piloto, venha a se tornar uma política implementada em todos os campi da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. A transferência de know-how da Junior Achievement e o apoio da Facto na gestão operacional do Programa estão sendo os fatores de sucesso da experiência”.

A Setec aportou R$592.796,72 no Programa, por meio de um Termo de Execução Descentralizada (TED) para o Ifes, que contratou a Facto para execução. O PPCER é um dos programas ancorados na implantação do Centro de Referência em Educação, Empreendedorismo e Inovação Aberta (CREIA), na Fábrica de Ideias.